Sintra, um charme a parte – Portugal

Publicado por

Sintra é aquele lugar que não pode faltar no roteiro da sua Eurotrip quando for para Portugal, principalmente, se for passar alguns dias em Lisboa. Um bate e volta até lá é prático e rápido, pois, ficam a apenas 30 km de distância uma da outra. A maneira mais utilizada de transporte entre elas, é o comboio (trem). Conheço pessoas que alugaram carro e que também acharam o custo x benefício bom, mas não foi o nosso caso.

Um fato que devemos levar em consideração é que as segundas-feiras muitos lugares em Lisboa estão fechados, o que não acontece em Sintra. Por esse motivo, muitos turistas escolhem as segundas-feiras para conhecer a cidade, assim como nós. O problema nisso, é que a cidade sempre estará cheia, mas a beleza é tamanha, que até as filas e os pequenos engarrafamentos, valem a pena.

MOEDA: euro.

IDIOMA: português.

DIA DA VIAGEM: 02 de outubro de 2017 – outono.

INTERNET: chip da @easysim4u. Único que pega em mais de 140 países e já chega ao seu destino conectado com internet 4G.

POST >> Abaixo deixo os posts completos das cidades portuguesas que passamos nessa Eurotrip:

| LISBOA | ÓBIDOS | FÁTIMA | PORTO |

 

Saímos do apartamento em Lisboa bem cedo e pegamos um metro da Estação Alameda até a Estação Rossio, de onde partem os comboios para Sintra. Compramos os tickets na hora mesmo, afinal, os comboios para Sintra saem de 30 em 30 minutos. O que pegamos estava praticamente vazio.

Ticket de metro – €1,45 (por trecho)

Ticket de comboio – €2,20 (por trecho)

A viagem durou 40 minutos e foi bem agradável na companhia de uma brasileira que já estava morando em Portugal faziam alguns anos. Ela era muito engraçada e nos fez rir um bocado!

 

CITY TOUR – Centro Histórico, Palácio de Seteais, Quinta da Regaleira, Jardins e Palácio da Pena, Rua das Padarias e Piriquita:

Descendo na Estação de Sintra, a nossa primeira ideia era de conhecer os pontos turísticos a pé mesmo. Mas fomos abordadas por várias pessoas nos oferecendo tour guiado para conhecer os Palácios e outros atrativos de Sintra. O tour era de dia inteiro e nos levaria em todos os pontos que quiséssemos até às 18h, mas os tickets de entrada nos atrativos não estavam inclusos no valor. Acabamos conversando e fechando com a Catarina, da empresa Meet The Locals. Éramos 5 pessoas e ela nos cobrou €20 por pessoa. O carro era um jeep Toyota descoberto e que foi ideal para o calor que fazia em Sintra naquele dia.

CURIOSIDADE: devo dizer a vocês, para ficarem de olho na previsão do tempo, pois, a vila de Sintra fica na região serrana e em muitos dias do ano, faz mais frio que em Lisboa. A verdade é que pegamos um outono atípico em Portugal, de muito calor. E isso, provavelmente, não servirá como base para outros anos. haha

Nosso tour, inicialmente, era de dentro do carro mesmo. Íamos passando pelos lugares e a Catarina nos explicando o significado, quando foi fundado, o que funciona ou funcionou alí. Creio que se não tivéssemos contratado esse tour, estaríamos morrendo na primeira ladeira. Por isso, se eu posso dar uma dica preciosa, a dica é: contratem a Meet The Locals.

Passamos em frente ao Palácio Nacional de Sintra, mas não entramos.

IMG_8939
Palácio Nacional de Sintra

A placa em frente ao Palácio Nacional de Sintra, indica o direcionamento de alguns pontos turísticos.

IMG_8948
Para onde vamos?

A nossa primeira parada era no Centro Histórico de Sintra, mais precisamente no Palácio de Seteais, que fica bem próximo a Quinta da Regaleira. A parte boa dessa visita, é que o acesso aos jardins é gratuito, pois, são tidos como interesse público.

IMG_9010
Palácio de Seteais

Foi construído no século XVIII para o cônsul holandês, Daniel Gildemeester, local que foi cedido pelo Marquês de Pombal. Desde 1954, o Palácio é de propriedade da empresa hoteleira Tivoli Hotels & Resorts.

IMG_9003
Palácio de Seteais – ao fundo, Palácio da Pena no topo da colina

A vista do miradouro é maravilhosa! Além dos jardins geometricamente cuidados logo abaixo, também tem toda a beleza dos campos de Senteais e do Oceano Atlântico ao fundo.

IMG_8636
Palácio de Seteais – miradouro
IMG_8619
Palácio de Seteais – jardins

Depois de muitas fotos no Palácio de Seteais, partimos para a famosa Quinta da Regaleira. Sem dúvida alguma, um dos lugares mais místicos de Sintra. Ao longo de sua história, o terreno teve vários donos, até que em 1892 a propriedade foi adquirida pelo Dr. Antonio Augusto de Carvalho Monteiro, último proprietário antes da Quinta passar a pertencer à Câmara Municipal de Sintra.

IMG_8639
Quinta da Regaleira – entrada

A Quinta da Regaleira funciona todos os dias da semana, porém, em determinadas épocas do ano, ela fecha mais cedo. De 01 de abril a 30 de setembro: 09:30 às 20:00 (última entrada às 19h) e de 01 de outubro a 31 de março: 09:30 às 18:00 (última entrada às 17h). Os valores também variam entre visitas livres, guiadas e passaporte (trimestral e anual). Na foto abaixo, seguem todos os valores:

IMG_8641
Quinta da Regaleira – preços e horários

Adquirimos o ticket livre (sem guia). Confesso que o local tem uma sinalização horrível e o mapa que eles dão não ajuda muito. Mas fiquei mais tranquila quando notei que até os guias do local estavam perdidos. hahaha

IMG_8609
Palácio da Regaleira

O local que mais queria conhecer era o Poço Iniciático. Passei por ele várias vezes e não sabia que o seu topo era lá, simplesmente pelo fato de não ter uma plaquinha dizendo isso.

IMG_8691
Poço Iniciático – topo

Mas continuamos a caminhada e passamos por alguns lugares que estavam no mapa.

IMG_8650
Chegando ao Terraço dos Mundos Celestes

Enfim, depois de muito caminhar, encontramos o Poço Iniciático. O lugar mais intrigante que passei em Sintra. O Poço, se projeta a 27 metros para dentro da terra. Ele recebe esse nome, porque supostamente existiam rituais de iniciação da Maçonaria no local.

JKXA7392
Quinta da Regaleira – Poço Iniciático

Seus nove andares representam os nove círculos do inferno, as nove seções do purgatório e os nove céus do paraíso, segundo a “Divina Comédia”, de Dante.

DCIM167GOPRO
Poço Iniciático – debaixo para cima

No piso do fundo do Poço, está gravada uma estrela de oito pontas junto com uma cruz Templária, símbolo da ordem de mesmo nome que é ligada à Maçonaria.

IMG_8670
Poço Iniciático – observem as estrelas no fundo

O Poço está ligado por várias galerias e túneis que chegam a outros pontos da Quinta: a Entrada dos Guardiães, o Lago da Cascata e o Poço Imperfeito. Devido sua altura, muitas pessoas tem tonturas / vertigens e se você tiver labirintite, nem aconselho a visita.

Passamos por mais alguns lugares incríveis até chegar a saída.

IMG_8696
Fonte da Abundância
IMG_8693
Torre da Regaleira

Após a visita terminar, voltamos para o carro e fomos almoçar. No caminho, passamos pelo Hotel Restaurante Lawrence’s, citado por Eça de Queiroz no livro Os Maias.

IMG_8608
Hotel Restaurante Lawrence’s

A Catarina nos levou para almoçar em um restaurante de comida tipicamente portuguesa. Paramos no Restaurante São Pedro 26, situado no Largo 1º de dezembro.

IMG_8711
Restaurante São Pedro 26

Provei o prato filetes com salada russa. Era um frango a milanesa com uma espécie de maionese de batata, ovo, ervilha e cenoura, e estava muito gostoso. Algumas amigas provaram o arroz de pato, outro prato típico de Portugal, e aprovaram. Os pratos não passam de €10 e eram bem servidos.

IMG_9016
Nós e a nossa guia Catarina – fotinha antes de seguir para o Palácio da Pena

Saindo do restaurante, seguimos para o próximo atrativo, mas antes, passamos em um lugar lindo, que tinha uma vista mais perfeita ainda da Serra e também do Palácio da Pena. Tiramos muitas fotos, claro!

IMG_8732
Parada estratégica – ao fundo, Palácio da Pena

CURIOSIDADE: alguém sabia que cortiça (usada para fazer rolhas) é uma árvore? Eu não! Nessa pequena parada, nossa guia nos mostrou uma árvore de cortiça.

IMG_8725
Árvore de cortiça

O próximo atrativo que fomos conhecer após as fotos, era simplesmente, o ponto turístico mais visitado de Portugal. O Palácio da Pena, um dos palácios mais lindos da Europa, também foi considerado uma das 7 Maravilhas de Portugal, assim como a Torre de Belém e o Mosteiro dos Jerónimos, situados em Lisboa. Ele é um dos Palácios mais imponentes e exuberantes do país e foi morada de temporada da Família Real portuguesa. Construído no topo da Serra de Sintra, a aproximadamente 500 metros de altura, possui uma mistura de estilos arquitetônicos que resultaram em uma bela obra.

O Palácio Nacional e Parque da Pena funcionam todos os dias da semana de 10:00 às 18:00 (última entrada às 17:00).

IMG_8733
Palácio da Pena – tickets de acesso

Existem várias modalidades de tickets. Você pode escolher combinar o valor visitando Parque + Palácio ou escolher conhecer somente o Palácio. Pagamos €14 pelo ticket combinado de Parque + Palácio. No verão o ticket é de €14 e no inverno €11,50.

DCIM167GOPRO
Subindo para o Palácio da Pena

Logo na entrada, uma subida meio cansativa, que no caminho, fui reclamando de ter economizado €3 do transporte para subir. Fica a dica, se você não quer chegar lá em cima cansada, como eu cheguei… hahaha

IMG_8917
Palácio da Pena

O Palácio tem várias áreas. De um lado, tem vista para o Oceano Atlântico e um pedaço da Serra de Sintra…

LIED5898
Palácio da Pena
DCIM167GOPRO
Palácio da Pena

E do outro lado, para toda a Serra de Sintra… Para mim, ambas as vistas são sensacionais. Aconselho a ficar 1 período todo do dia no Palácio e no Parque.

DCIM167GOPRO
Palácio da Pena
DCIM167GOPRO
Palácio da Pena

Logo após andar bastante pela parte de fora do Palácio, entramos para conhecer os aposentos dos reis, bem de pertinho e ele não me decepcionei! Cada cômodo mais maravilhoso que o outro.

IMG_8896
Palácio da Pena – dentro

Na saída, voltamos para a parte de fora do Palácio. Eu fui caminhar para conhecer as torres e miradouros, enquanto minhas amigas ficaram na cafeteria, que também tem uma vista incrível.

unnamed
Palácio da Pena

Os arredores do Palácio são de tirar o fôlego. Cada curva que dobrava, era uma surpresa boa. Adorei ter explorado esses cantinhos.

DCIM167GOPRO
Palácio da Pena
DCIM167GOPRO
Palácio da Pena

Saímos do Palácio e infelizmente não tivemos tempo de explorar o Parque. A Catarina já estava a nossa espera na saída.

Ela nos levou até a Rua das Padarias para conhecermos os famosos doces portugueses. Paramos na Piriquita, a Antiga Fábrica de Queijadas de Sintra, fundada em 1862.

IMG_8950
Rua das Padarias – Piriquita

Na Piriquita provamos diversos doces típicos portugueses famosos, como o travesseiro (foto abaixo) que custa €1,30 e a queijada que custa €0,90.

IMG_8930
Travesseiro – doce típico português

Subindo a Rua das Padarias, fomos ao Cantinho Gourmet provar a ginja, bebida típica de Portugal, carinhosamente chamada de ginjinha.

IMG_8935
Cantinho Gourmet

Ela é servida dentro de copinhos de chocolate branco ou ao leite por apenas €1. É simplesmente delicioso! Provei nos dois copinhos, mas o de chocolate branco me agradou mais.

IMG_8932
Ginja com copo de chocolate

Após sairmos do Cantinho Gourmet, demos algumas voltas e logo depois retornamos à Estação de Sintra.

IMG_8936
Ruas de Sintra

No dia seguinte, continuamos o tour por Lisboa e depois fizemos uma road trip por algumas cidades portuguesas.

POST >> Quer saber como foi nossa passagem por Lisboa. Clique aqui!

4 comentários

Deixe uma resposta para Marcella Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.