5 dias em Paris – França

Publicado por

Saímos de Barcelona no voo das 06:30 da cia aérea irlandesa RYANAIR, que presta serviço low coast (baixo custo) na Europa. O voo foi direto para Paris, paguei €63 pelo trecho que durou aproximadamente 2 horas e não houve serviço de bordo gratuito.

POST >> Para saber como foi conhecer Barcelona, clique aqui!

MOEDA: euro.

IDIOMA: francês.

PERÍODO DA VIAGEM: 11 à 15 de outubro de 2017 – outono.

INTERNET: chip da @easysim4u. Único que pega em mais de 140 países e já chega ao seu destino conectado com internet 4G.

VOANDO LOW COAST: as poltronas de todas as cias aéreas low coast que voei na Europa não reclinavam. Também paguei para despachar a bagagem, pois, bagagem gratuita é somente a de mão com 10kg. E se quiser marcar assento em algumas delas, terá que pagar por isso. Nessa Eurotrip voei de TAP do Porto para Madrid, Vueling de Madrid para Barcelona, Ryanair de Barcelona para Paris e Wizz de Budapeste para Milão. Nos próximos posts contarei minha experiência em cada uma delas.

COMO ESCOLHER UMA BOA LOCALIZAÇÃO: em Paris o sistema de metrô funciona muito bem e as linhas atendem toda a cidade. O meu conselho é que escolham uma hospedagem que tenha estação de metrô bem próxima. Isso irá facilitar muito a sua passagem pela cidade. Conseguirá se locomover com rapidez e facilidade, já que o trânsito de automóveis em Paris é um caos. No nosso caso, a Estação Pigalle ficava a menos de 5 minutos a pé do nosso hotel.

1º dia – CITY TOUR – Les mur Je t’aime, Basílica Sacré-Cœur, Catedral de Notre-dame, Jardim de Luxemburgo e Moulin Rouge:

Chegamos às 08:30 da manhã e o dia estava nublado. Descemos no Aeroporto Paris-Beauvais (BVA), que fica na cidade de Beauvais, a aproximadamente 1:40 de Paris, local que pousam todos os voos da Ryanair.

IMG_1916
Aeroporto Paris-Beauvais – pista de pouso

O aeroporto é minúsculo e tem zero de estrutura. Só queria sair daquela muvuca logo. Éramos 8 e pagamos €25 por pessoa para irmos juntas na mesma van até Paris.

IMG_1918
Aeroporto Paris-Beauvais – dentro

Existem também outras opções até mais baratas de traslado do Aeroporto até Paris, mas escolhemos essa por ser a mais rápida e cômoda, afinal, nos deixaria na porta do hotel.

IMG_1917
Aeroporto Paris-Beauvais – Opções de traslado

Fizemos todas as reservas das nossas acomodações pelo booking.com, e dessa vez, a escolhida foi o Hotel Migny Opéra Montmartre, situado na 13 Rue Victor Masse, com excelente localização. Pagamos €999 por 5 diárias em um quarto para 5 pessoas com banheiro privativo, mas devo dizer que geralmente as acomodações em Paris são caras e velhas, então não vá esperando muito.

Não conseguimos fazer o check in logo que chegamos, mas deixamos nossas malas no locker do hotel e fomos caminhar. Começamos o roteiro pelo bairro de Montmartre, onde estávamos hospedadas. É considerado o bairro mais boêmio e charmoso de Paris.

DCIM176GOPRO
Parque Square Jehan-Rictus

A nossa primeira parada foi no Les mur Je t’aime, o conhecido Muro do Eu Te Amo, que tem escrito Eu Te Amo em mais de 300 idiomas diferentes. Ele fica localizado no Parque Square Jehan-Rictus em frente a Place des Abbesse. A entrada é gratuita!

DCIM176GOPRO
Les mur Je t’aime

Após algumas fotos no muro, seguimos rumo a Basílica Sacré-Cœur, um dos pontos turísticos mais altos de Paris. Quando falamos em altura, falamos em escadas, e elas realmente não faltam no caminho até lá. Preparem as pernas, pois, são vários lances de escadas como esse da foto abaixo. hahaha

IMG_1930
Caminho para a Basílica Sacré-Cœur

Caso queiram economizar tempo e esforço, existe o funicular de Montmartre. O acesso a ele fica próximo a saída da estação de metrô Anvers e o ticket custa cerca de €2. Funciona todos os dias de 06:00 às 00:45.

Mais ou menos depois de 10 minutos caminhando, chegamos a base da Le Square Louise-Michel, onde fica esse carrossel fofo da foto abaixo. Paramos para descansar depois das escadas e para tirar algumas fotos.

unnamed (2)
Le Square Louise-Michel – base

Então, subimos para a Basílica e ficamos encantadas com a vista linda da cidade. A Basílica fica em cima de uma colina de 130 metros de altura e teve a sua construção iniciada em 1875.

IMG_1942
Basílica Sacré-Cœur – vista
unnamed--
Basílica Sacré-Cœur

Após algumas fotos em frente, subimos os últimos degraus e entramos na Basílica, que é maravilhosa por fora, mas por dentro, ela é incrível.

IMG_1940
Basílica Sacré-Cœur – dentro

Existe possibilidade de visitação ao topo, mas nesse dia, infelizmente, o acesso estava proibido. Ficamos cerca de 30 minutos dentro da Basílica. Após nossa descida, fomos no parque tirar algumas fotos na Le Square Louise-Michel.

IMG_1991
Le Square Louise-Michel – parque

Depois da sessão de fotos na Basílica, paramos para comer em uma típica creperia francesa de esquina, a Le Ronsard. Ela fica situada bem em frente a Basílica e tem uma vista incrível. Depois seguimos para a Estação Anvers, que fica a menos de 5 minutos a pé da Le Ronsard.

Próxima parada era na Catedral de Notre-dame, catedral católica em estilo gótico que ficou famosa por aparecer em diversos filmes rodados em Paris, incluindo “O Corcunda de Notre-dame”. Sua construção foi realizada entre os anos de 1163 e 1245, e foi dedicada à Maria, Mãe de Jesus Cristo.

unnamed (1)
Catedral de Notre-dame

Pegando o metrô para Estação Saint-Michel Notre-dame, é só caminhar por mais 5 minutos e já chegamos a Catedral de Notre-dame. A visitação interna é gratuita e muito válida.

IMG_2997
Catedral de Notre-dame – dentro
IMG_2998
Catedral de Notre-dame – dentro

Caso queiram subir ao topo, tem que pagar uma taxa de €10, entrar na fila bem cedo e esperar cerca de 2 horas para só então, subir quase 400 degraus para ter acesso a uma vista sensacional de Paris e ainda poder ficar pertinho das gárgulas que aparecem no filme.

Saindo da Catedral, fomos conhecer o Jardim de Luxemburgo, parque público com entrada gratuita, que possui uma área de 22,4 hectares.

IMG_9871
Jardim de Luxemburgo

Após nossa chegada, a primeira parada foi na Fontana de Médici, dedicada a Maria de Médici, viúva de Henrique IV que foi Rei da França a partir de 1589.

IMG_9826
Fontana de Médici

O Jardim de Luxemburgo é cheio de belezas e merece muito a visita. Ao fundo da foto abaixo, está o Palácio de Luxemburgo, que atualmente é a sede do Senado da França.  Foi construído em 1615 por Maria de Médici, que também era mãe do Rei Luis XIII.

IMG_9857
Palácio de Luxemburgo

Uma pena termos chegado quase no final do dia, quando estava prestes a fechar!

BRKF3433
Jardim de Luxemburgo

Após o entardecer, retornamos para o bairro de Montmartre, desembarcando na Estação Pigalle. Bem em frente à Estação, está o Moulin Rouge, famoso cabaré francês, construído em 1889.

IMG_2544
Moulin Rouge

Especialmente nesta avenida, a Boulevard de Clichy, existem muitas lojas de souvenir, sexy shops (muitos mesmo), bares, cafeterias e restaurantes de diversas nacionalidades. Comemos kebab, comida típica dos restaurantes árabes do bairro. Depois do jantar, retornamos ao hotel para descansar!

2º dia – Torre Eiffel e arredores:

Esse dia foi dedicado a queridinha do mundo, a Torre Eiffel. Tiramos o dia todo para conhecer a Torre e seus arredores e foi a melhor coisa que fizemos. Indico muito que façam o mesmo!

Depois de um delicioso café da manhã no Starbucks, fomos para a Estação Pigalle e pegamos metrô para a Estação Bir-Hakeim, que fica bem pertinho da Torre, menos de 10 minutos caminhando. Vocês podem pegar também para Estação Trocadèro ou Estação Champ de Mars, que ficam nos arredores e terão fácil acesso.

Quando tentamos comprar pela internet o ticket para visitar a Torre, já não havia mais disponibilidade, então resolvemos tentar a sorte lá no dia mesmo e foi super tranquilo!

Ficamos aproximadamente 1 hora na fila para passar pelo raio x e mais uns 20 minutos na fila para comprar o ticket.

A fila para comprar o ticket, fica embaixo da Torre e é aí que você tem uma noção real da imensidão dela. Olhem as fotos abaixo!

IMG_2226

IMG_E9898
Torre Eiffel – embaixo

Escolhemos o ticket que sobe de elevador até o topo da Torre, mas se quiserem subir pelas escadas, também existe essa opção. Caso queiram ir somente até o 2º piso, é possível.

DCIM176GOPRO
Torre Eiffel – 2º piso

A vista do 2º piso é muito bonita. Digo que subir na Torre pelo menos uma vez na vida é um momento que todos deveriam viver. Além da vista, estar na Torre é muito legal.

IMG_2318
Torre Eiffel – 2º piso

Agora, subir até o topo eu já não indico! Quis subir porque pensei que a vista seria incrível, que tiraria fotos legais, mas reparem nas fotos abaixo como realmente é…

IMG_2257
Torre Eiffel – topo

Impossível conseguir uma foto boa! Cheio de grades de fora a fora, o espaço é pequeno, apertado, um empurra empurra chato pra caramba. Sem contar que começou a chuviscar e o topo é todo descoberto!

IMG_2255
Torre Eiffel – topo

É lá que as pessoas tiram a famosa foto brindando com taças de champanhe de €18 hahaha… A esquerda da foto acima, é onde fica o bar do topo da Torre.

Um fato que não posso deixar de citar, é que vocês deverão guardar o ticket para conseguir pegar elevador para subir ou descer pro topo ou descer do topo pro 2º piso. Quem perde-lo, é convidado a se retirar educadamente! Então, tome muito cuidado! hahaha

IMG_2231
Torre Eiffel – ticket

A Torre também possui 2 restaurantes requisitadíssimos (Restaurant 58 e o Le Jules Verne), a ponto das reservas terem que ser feitas meses antes da data escolhida. Se tem esse sonho, se programe com antecedência para que seja um dia especial.

Descemos da Torre aproximadamente às 14:00. Fomos para a Avenue de la Bourdonnais e almoçamos no Le Café Gustave. Foi lá que provei a legítima baguete parisiense, achei um pouco dura, mas é saborosa! haha

Essa rua é bem visitada porque próxima a ela, fica a Rue de l’Université com uma vista incrível da Torre. Por sorte e com muita paciência, conseguimos tirar boas fotos para guardar de recordação!

OEDGE9987
Rue de l’Université

Após as fotos, fomos até o mercado mais próximo para comprar algumas coisas para o nosso piquenique no Trocadèro. Compramos queijos, snacks e bebidas bem mais baratos que na região da Torre, onde passam os ambulantes oferecendo. No caminho até o Trocadèro somos presenteados com vários ângulos, por isso, deixem o celular, gopro ou o que usarem para registrar fotos, sempre apostos. Cada passo é um clique! hahaha

Antes de chegar ao Trocadèro, passamos pelo primeiro carrossel, o Carrousel de la Tour Eiffel. Lógico que é um ponto disputado para fotos, então, recomendo muita paciência, caso queiram uma foto bonita! haha

DCIM177GOPRO
Carrousel de la Tour Eiffel
IMG_0569
Carrousel de la Tour Eiffel

Além do Trocadèro, muitas pessoas fazem piqueniques na Champ de Mars também. Imagine que a Torre está no meio e de um lado é a Champ de Mars e do outro o Trocadèro. É mais uma opção para quem quiser passar o dia nos arredores da Torre.

Ficamos sentadas lá por horas conversando e fazendo piquenique. Milhares de pessoas fazem o mesmo, então chegue cedo para pegar um bom lugar.

IMG_0699
Jardins do Trocadèro
IMG_E8851
Jardins do Trocadèro – pôr do sol

Subimos para tirar algumas fotos na parte alta do Trocadèro. No outono ela acende às 19:00 e fica maravilhosa!

ODHKE8013
Trocadèro

Então, ficamos esperando a Torre piscar! Mas somente a partir das 20:00, ela pisca nos primeiros 5 minutos de cada hora. Vale a pena esperar por esse espetáculo!

IMG_2284
Torre Eiffel

Voltamos à parte alta do Trocadèro para tirar mais algumas fotos. Após as fotos, pegamos metrô na Estação Trocadèro, que fica atrás do próprio Trocadèro. Chegamos na Estação Pigalle, em Montmartre, e fomos jantar para depois retornar ao hotel.

3º dia – Conhecendo a Disneyland Paris:

Para este dia, fiz um post especial com todas as dicas de como chegar, como adquirir o ticket pela internet e se vale a pena conhecer os dois parques no mesmo dia.

IMG_2969
Disneyland Paris

POST >> Quer conferir tudinho sobre o Disneyland Paris? Clique aqui!

4º dia – CITY TOUR – Museu do Louvre, Jardim das Tulherias, Museu D’orsay e Galerias Lafayette:

O dia foi dedicado a conhecer os mais importantes museus de Paris.

Começamos o dia bem cedo, já que tínhamos horário marcado no Museu do Louvre. Tomamos café da manhã rapidamente no Starbucks próximo ao nosso hotel e partimos da Estação Pigalle até a Estação Musée du Louvre que fica bem pertinho do Louvre.

Aproximadamente 20 minutos depois, chegamos ao famoso Museu do Louvre. Fiquei encantada com sua grandiosidade. O museu é muito mais que uma pirâmide, é maravilhoso! Recebe cerca de 10 milhões de visitantes por ano e obras como Venus de Milo e a Mona Lisa de Da Vinci estão expostas nele.

IMG_2687
Museu do Louvre

DICAS SOBRE O MUSEU DO LOUVRE:

– Ele é fechado todas as terças-feiras;

– Quartas e sextas-feiras ele fecha mais tarde, às 22:00;

– Compre o ticket pelo site oficial com pelo menos 1 mês de antecedência ou até antes disso se estiver indo em alta temporada;

– Contrate um tour guiado caso tenha pouco tempo para conhecer o Museu;

– Caso não contrate o tour guiado, contrate pelo menos um áudio guia para ficar por dentro do que representa cada obra e as curiosidades sobre ela;

– Os preços dos restaurantes da praça de alimentação do Museu são bem em conta. Se estiver com pressa, vale a pena almoçar por lá mesmo. Existem vários fast-foods também;

– Use sapatos confortáveis quando for fazer a visita. O Museu é gigantesco e você irá caminhar por horas.

Gostaria de frisar, que o Museu é realmente enorme. Então, minha dica é que se programem muito bem para que o seu tempo lá dentro seja proveitoso. Pesquisei em alguns blogs e fiz um TOP 10 do que queria conhecer, mesmo assim, não consegui ver tudo no tempo que separei para a visita.

IMG_2804
Museu do Louvre – dentro

Infelizmente, só tinha o período da manhã para me dedicar ao Museu do Louvre, mas confira agora, qual foi o meu TOP 10 e o que consegui conhecer:

TOP 10:

1- Mona Lisa, de Leonardo da Vinci

2- Venus de Milo, estátua grega de aprox 100 a.C.

3- Vitória de Samotrácia, estátua grega de aprox 190 a.C

4- Múmias e sarcófagos na seção Egípcia, Ala Denon

5- Esculturas na seção Etrusca e Romana, Ala Denon

6- Apartamentos de Napoleão

7- A Coroação de Napoleão, quadro de Jacques-Louis David

8- A Virgem dos Rochedos, quadro de Leonardo da Vinci

9- Psiquê revivida pelo beijo de Eros, escultura em mármore de Antonio Canova de aprox 1787

10- O Escravo Moribundo, escultura de Michelangelo de aprox 1516

Os itens 7, 8, 9 e 10 do meu TOP 10 eu não consegui cumprir. Como disse, o museu é gigantesco e tem que ter muito foco para não perder tempo.

IMG_2748
Museu do Louvre
IMG_2727
Museu do Louvre
IMG_2763
Museu do Louvre – ala Medieval

Após terminarmos a visitação, almoçamos na praça de alimentação que fica dentro do próprio Museu. Ela fica na saída que tem a pirâmide invertida.

IMG_2683
Museu do Louvre – pirâmide invertida

Mas antes de ir almoçar, é claro que tiramos váaaaarias fotos! hahaha

IMG_2826
Museu do Louvre – pirâmide invertida

Após o almoço, fomos para a parte de fora do Louvre tirar aquelas fotos beeeeem clichê. É lá que ficam as famosas pirâmides e também o Palácio do Louvre. Tirem muitas fotos, afinal, não é todo dia que a gente está no Museu mais visitado do mundo.

IMG_1146
Museu do Louvre

Do Museu do Louvre seguimos para o Museu D’orsay. Mas no caminho, passamos por lugares lindos como o Arco do Triunfo do Carrossel, que não é o famoso, mas é lindo igualmente.

IMG_2854
Arco do Triunfo do Carrossel

Seguindo caminho, após o Arco, chegamos ao Jardim das Tulherias, parque gigantesco situado na margem direita do Rio Sena, fica entre o Museu do Louvre e a Place de la Concorde.

IMG_2874
Jardim das Tulherias
IMG_2868
Jardim das Tulherias

Após passar pelo jardim, atravessamos o Rio Sena pela ponte e chegamos ao Museu D’orsay, que fica situado na margem esquerda do Rio Sena. Originalmente o museu era uma estação ferroviária. Como museu, foi inaugurado em 1986.

IMG_2881
Museu D’orsay
IMG_2919
Museu D’orsay

O museu recebe obras famosas, provenientes de três locais: do Museu do Louvre, as obras de artistas nascidos a partir de 1820, ou que tenham emergido no mundo da arte com a Segunda República; do Museu do Jeu de Paume, as obras impressionistas desde 1947; e do Museu de Arte Moderna de Paris, as obras mais recentes. Estas coleções abrangem várias vertentes das artes plásticas tais como a pintura, a escultura, a fotografia entre outras.

No Museu D’orsay foi gravado o filme “A invenção de Hugo Cabret”. O famoso relógio aparece diversas vezes no filme de 2011. No filme, Hugo é um garoto de 12 anos que vive numa estação de trem em Paris no começo do século 20. Seu pai, um relojoeiro que trabalha em um museu, morre pouco depois de mostrar a Hugo a sua última descoberta: um androide. Hugo faz amizade com uma jovem que tem uma chave que cabe no fecho existente no robô. É o início de uma surpreendente aventura.

KJIM3199
Museu D’orsay

Após a visita ao Museu D’orsay, pegamos um ônibus e fomos conhecer a luxuosíssima Galeria Lafayette do Boulevard Haussmann, no bairro de Montmartre.

IMG_2888
Galerias Lafayette Haussmann

A Galeria Lafayette é uma loja de departamento francesa. A sua loja principal fica exatamente na Boulevard Haussmann no 9º arrondissement de Paris (onde fomos), mas a marca encontra-se presente em vários locais da França e de outros países. Conhecida por receber lojas de renome mundial como: Louis Vuitton, Chanel, Gucci, Montblanc, Swarovski.

IMG_2889
Galeria Lafayette

Por dentro, ela dá um show de luxo e beleza! Cada detalhe parece que foi desenhado, de tão perfeito que ficou. Merece a visita, mesmo que seja somente para admirar!

Como não queria comprar nada, fui para o terraço para aproveitar o pôr do sol e devo dizer a vocês que é um dos mais incríveis que presenciei na minha vida. Se estiver procurando a melhor maneira de acabar o dia, indicaria ir a Galeria próximo das 18h, se estiver em Paris no outono. Lá tem um pequeno bar onde você poderá curtir um delicioso happy hour com essa vista maravilhosa!

img_1438.jpg
Galerias Lafayette – terraço
IMG_2902
Galerias Lafayette – terraço

Após o pôr do sol, fomos jantar para em seguida retornamos ao hotel.

5º dia – CITY TOUR – Hôtel de Ville, Catedral de Notre-dame, Museu do Louvre, Jardim das Tulherias, Place de la Concorde, Ponte Alexandre III e Arco do Triunfo:

Nesse dia todas minhas amigas foram para Versalhes, mas eu estava com muitas bolhas nos pés e resolvi fazer um programa diferente e caminhar no meu tempo, com calma e fazer o que desse conta, afinal, tinha que aproveitar meu último dia em Paris.

Dormi até mais tarde e próximo a hora do almoço, peguei metrô para a Estação Hôtel de Ville, que fica a 5 minutos a pé do Hôtel de Ville, a Prefeitura de Paris desde 1357.

IMG_2988
Hôtel de Ville – Prefeitura de Paris

Dei a volta no Hôtel de Ville e fui conhecer os jardins, que possuem visitação gratuita. Muitas pessoas estavam fazendo piquenique, o ambiente é bem apropriado para isso.

IMG_2990
Hôtel de Ville – jardins

Após a visita ao Hôtel de Ville, atravessei o Rio Sena pela Pont d’Arcole e já estava na rua lateral da Catedral de Notre-dame, local que me apaixonei e decidi voltar com mais calma.

DCIM178GOPRO
Pont d’Arcole – Rio Sena

No caminho para lá, parei na cafeteria Huré da Rue Arcole para almoçar. Era domingo e a cidade estava bem cheia! Cheguei a Catedral pelo lado oposto da outra vez que visitei e posso dizer que ela é maravilhosa de qualquer jeito, de qualquer lado.

IMG_2994
Catedral de Notre-dame

Da Catedral, fui ao Museu do Louvre novamente. Caminhei cerca de 20 minutos margeando o Rio Sena e passei pela Pont des Arts, onde foram retirados os cadeados, que casais apaixonados deixaram para eternizar o amor. O dia estava maravilhoso!

IMG_3006
Pont des Arts

Cheguei ao Museu do Louvre pela parte de trás. É ainda mais lindo e rico em detalhes!

IMG_3010
Museu do Louvre – entrada de trás
DCIM178GOPRO
Museu do Louvre

Fiquei um tempo tirando fotos no Louvre, para aproveitar o último dia em Paris.

IMG_3016
Museu do Louvre

Saindo do Museu do Louvre, passei novamente pelo Arco do Triunfo do Carrossel. O arco está entre o Museu e o Jardim das Tulherias.

Na primeira foto acima, se repararem bem, irão conseguir avistar em linha reta, o obelisco da Place de la Concorde e o Arco do Triunfo ao fundo do obelisco. Na segunda, tirei a foto do lado contrário, pegando o Museu do Louvre de fundo. Segui para o Jardim das Tulherias e por ser domingo, ele estava lotado de parisienses aproveitando o sol.

IMG_3025
Jardim das Tulherias
IMG_3030
Jardim das Tulherias
DCIM178GOPRO
Jardim das Tulherias

Seguindo sempre em frente, cheguei a Place de la Concorde, segunda maior praça da França e a maior de Paris, e foi palco de grandes acontecimentos históricos.

IMG_3038
Place de la Concorde

Ela possui ao centro o Obelisco de Luxor, oferecido pelo vice-rei do Egito, Mehmet Ali. Outro obelisco exatamente igual a este, pode ser encontrado na entrada do Templo de Luxor, um dos maiores templos do Egito.

IMG_3043
Place de la Concorde – Obelisco de Luxor

Do lado oposto, está a Fontaine de Mers, uma das fontes mais bonitas que já vi na minha vida. A passagem pela Place de la Concorde valeu muito a pena!

IMG_3039
Place de la Concorde – Fontaine de Mers

Saindo da Place de la Concorde, o próximo destino era a Ponte Alexandre III, mas antes, tive que registrar o início da avenida mais conhecida do mundo, a Avenue Champs-Elysées, dando para ver o Arco do Triunfo ao fundo.

IMG_3050
Avenue Champs-Elysées – início

Segui para a Ponte Alexandre III, que fica a menos de 10 minutos a pé da Place de la Concorde. Novamente margeando o Rio Sena, enfim cheguei a ponte mais linda de Paris.

IMG_3056
Ponte Alexandre III
DCIM178GOPRO
Ponte Alexandre III

Após a Ponte Alexandre III segui em linha reta pela Avenue Winston Churchill. Nessa avenida, encontramos dois ícones da arquitetura parisiense: Petit Palais e Grand Palais.

Petit Palais é o Museu de Belas Artes de Paris, construído para a Exposição Mundial de 1900, foi totalmente finalizado em 1902.

IMG_3070
Petit Palais

Em frente ele, está o Grand Palais des Beaux-Arts, começou a ser construído em 1897 para a Exposição Mundial de 1900. Hoje, ele recebe diversas grandes exposições.

DCIM178GOPRO
Grand Palais

Após sair da Avenue Winston Churchill segui caminhando até a Champs-Élysées, em cerca de 25  minutos eu estaria no meu destino final, o Arco do Triunfo.

DCIM178GOPRO
Avenue Champs-Élysées

Caminhado pela Champs-Élysées, passei pela maior e mais completa Sephora do mundo. Para quem não conhece, a Sephora é uma loja que possui uma alta seleção de perfumes, itens de maquiagem, beleza e cosméticos.

IMG_3075
Sephora – Champs-Élysées

Caminhando por aproximadamente mais 10 minutos, enfim cheguei ao Arco do Triunfo, localizado na Place Charles de Gaulle, é um dos pontos turísticos mais famosos de Paris, construído em comemoração às vitórias militares de Napoleão Bonaparte. Já estava perto do pôr do sol e o dia estava muito bonito.

img_2657

Existe visitação na parte superior do Arco, mas estava sozinha e fiquei com medo de ficar muito tarde para voltar para o hotel. O ticket para visitação ao topo é de €10. Após subir os 284 degraus pela escada em espiral, dizem que a vista lá de cima é sensacional. Quando eu voltar a Paris, será uma parada obrigatória!

unnamed
Arco do Triunfo – escadas – Foto: @marianahortencio

Lanchei no Mc Donald’s da Champs-Élysées. Logo em seguida, bem próximo ao Mc, tem a Estação Charles de Gaulle, principal de Paris. Retornei ao hotel para descansar. Infelizmente era o último dia na Cidade Luz, mas felizmente, consegui fazer todo o roteiro que tinha programado.

No dia seguinte partimos para Bruxelas, capital da Bélgica!

POST >> Quer saber como foi conhecer Bruxelas? Clique aqui!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.