Conhecendo Machu Picchu – Peru

Publicado por

Minha paixão pelo país começou na escola, quando fazia Ensino Fundamental, estudei sobre o Império Inca e descobri que uma das 7 Maravilhas do Mundo Moderno, a cidade perdida dos Incas, conhecida como “Machu Picchu”, também ficava lá.

E esse dia havia chegado!

IDIOMA: espanhol.

CÂMBIO: R$1 = $0,90 soles.

MOEDA: nuevo sol (PEN).

DIA DA VIAGEM: 14 de maio de 2016 – outono.

POST >> Abaixo deixo os outros posts dessa viagem. Para conferir, é só clicar!

| LIMA | CUSCO |

 

IDA PARA MACHU PICCHU:

Nosso dia começou de madrugada, mais precisamente às 04:40 da manhã. Partimos com destino a Ollantaytambo, onde pegaríamos o trem até Águas Calientes.

O trajeto durou 1:20 e tinha bastante cerração e neblina entre as montanhas, pensei até que seria um dia horrível para fotos, pois, para piorar tudo, chuviscou em algumas partes da estrada. O taxista que nos levou cobrou $180 soles pela corrida de ida e volta (éramos 3 pessoas).

Chegamos a Ollantaytambo às 06:00. Tomamos um rápido café da manhã em uma lanchonete e seguimos para a estação.

IMG_5794
Estação de Ollantaytambo

Nosso trem sairia às 07:20 da manhã, mas tínhamos que nos apresentar ao guichê da empresa até às 06:50 da manhã. E com relação a isso, FIQUEM BASTANTE ATENTOS!

IMG_5791
Ticket Ollantaytambo > Machu Picchu

Exatamente na hora marcada o trem partiu com destino a Águas Calientes. Optamos por comprar as passagem de trem pela empresa InkaRail. Pagamos US$62 na ida e US$53 na volta.

DCIM128GOPRO
Dentro do Trem da InkaRail

O lindo trajeto até a Estação de Águas Calientes foi de aproximadamente 1:30.

IMG_5800
Vista durante a viagem até Águas Calientes

Às 09:00 desembarcamos na estação de Águas Calientes e fomos comprar o ticket para subir para Machu Picchu de ônibus. O ticket custa US$24 e o trajeto até o topo dura 20 minutos. Na época as regras de visitação eram diferentes das atuais, então paguei $62 dólares pelo ingresso de Machu Picchu somente para conhecer o sítio arqueológico.

IMG_5836
Águas Calientes – Machu Picchu Pueblo

Quando estava comprando minha entrada na Agência Big Mountain, no primeiro dia em Cusco, já não existiam mais disponíveis as opções para subir a Huayna (Wayna) Picchu e nem para subir a Montaña (aquela grande montanha que aparece nas fotos famosas de Machu Picchu). É recomendado comprar esses tickets 2 meses antes da viagem.

Mas, desde julho de 2017 as regras para visitação em Machu Picchu mudaram!

Seguem abaixo como ficaram os valores e os horários desde então:

US$70 – Machu Picchu (manhã) – 6:00 às 12:00
US$70 – Machu Picchu (tarde) – 12:00 às 17:30
US$86 – Machu Picchu + Huayna Picchu – 7:00 às 8:00
US$86 – Machu Picchu + Huayna Picchu – 10:00 às 11:00
US$86 – Machu Picchu + Montaña – 7:00 às 8:00
US$86 – Machu Picchu + Montaña – 10:00 às 11:00
US$77 – Machu Picchu + Museu – 6:00 às 12:00
US$77 – Machu Picchu + Museu – 12:00 às 17:30

Para comprar os tickets pelo site oficial de Machu Picchu, é só clicar aqui!

Perto das 10:00 da manhã chegamos a Machu Picchu e o dia estava maravilhoso! Perfeito para tirar muitas fotos e registrar aquele momento épico em nossas vidas.

Fomos avisadas que poderíamos ou não contratar um guia credenciado para fazer o tour completo pela cidade perdida dos Incas. Mas era preciso formar um grupo de 6 pessoas para isso. Éramos 3 amigas e nos juntamos com 3 argentinos, para fechar o tour completo com o guia Jhon. Pagamos $25 soles cada.

DCIM128GOPRO
Machu Picchu – nosso grupo

Logo depois que passamos pelas catracas que dão acesso ao Sítio Arqueológico, tem um ponto a esquerda onde você pode carimbar seu passaporte com o carimbo de Machu Picchu (não tem validade oficial, mas serve de lembrança).

IMG_5858
Machu Picchu – carimbo

Em menos de 5 minutos de caminhada a partir das catracas, já estávamos avistando a tão sonhada cidade perdida dos Incas, mais conhecida como Machu Picchu.

IMG_5861
Machu Picchu – entrada

Nosso tour com o Jhon durou quase 2:30 embaixo de um sol de rachar! Durante todo o caminho é importante manter a hidratação, tomando bastante água, porque apesar da altitude e da temperatura amena, o sol é forte e pode fazer mal. Passe bastante filtro solar e de preferencia use algum chapéu ou guarda-sol para se proteger do sol. Eu queimei as costas da minha mão e o meu couro cabeludo, pois, ficaram expostos todo o tempo que estava lá.

IMG_5869
Machu Picchu – Guia John

Visitamos templos incas, antigas casas, mirantes e ele também nos contou muitas particularidades do Império Inca, que deixou tantos ensinamentos para a humanidade.

IMG_5899
Machu Picchu – mirante

Eu fiquei extremamente hipnotizada com tanta história bem na minha frente. Hipnotizada em saber que há milhares de anos atrás, viviam pessoas alí, que casas foram construídas somente colocando pedra sobre pedra, sem nenhum tipo de argamassa ou cimento.

IMG_5900
Machu Picchu – dentro das casas

Técnicas que hoje não são usadas e se fossem, não teriam tamanha perfeição como as que vi em Machu Picchu. Confira nas fotos que estão abaixo e acima…

DCIM128GOPRO
Machu Picchu – dentro das casas

Outro lugar de bastante importância em Machu Picchu são as Tres Ventanas, uma construção característica da arquitetura inca, feita com enormes blocos de pedra finamente talhados e encaixados à perfeição. As ventanas ou janelas representariam os três níveis em que os incas dividiam o mundo: o céu (vida espiritual), a terra (vida mundana) e o subterrâneo (vida interior).

IMG_5886
Machu Picchu – Tres Ventanas

Após o final do tour guiado, subimos até o mirante mais alto de Machu Picchu, local onde são tiradas as famosas fotos pegando toda a cidade perdida.

13233143_1367954793221550_1662953282656069537_n
Machu Picchu
13221448_1358400807510282_4137153656173236300_n
Machu Picchu

Perto das 14:00 decidimos voltar a Águas Calientes para almoçar, já que o único restaurante existente na Montanha era US$45 por pessoa e a comida não era muito apresentável. Fomos para a fila enorme do ônibus de volta para Águas Calientes. Descemos e mais ou menos às 15:00 estávamos de volta a cidade. Procuramos um restaurante para almoçar, mas bem em cima da estação em que os ônibus nos deixam na volta de Machu Picchu, estava o Restaurante Sabor Andino.

IMG_5838
Machu Picchu Pueblo – vista do restaurante

Ainda bem que o Peru sofre grande influência da culinária italiana, porque essas pizzas salvaram a nossa vida na viagem. A pizza estava deliciosa! Pedi de presunto, queijo, tomate e bacon. Depois do almoço, fomos dar uma volta na feirinha de Águas Calientes…

Muito importante que levem soles ou dólar! Real não é bem aceito lá e não encontrei lugares para fazer câmbio. Havia levado poucos soles e fiquei sem comprar muitas coisas que queria. Lá foi o local que encontrei souvenir com os melhores valores durante toda a viagem.

Nosso trem saía com destino a Ollantaytambo às 19:00, mas bem antes disso, teríamos que nos apresentar ao guichê da empresa InkaRail para irmos para a sala de embarque. Novamente, no horário, o trem saiu pontualmente da estação. Depois de quase 2 horas de viagem, chegamos a Ollantaytambo e o taxista que contratamos já estava a nossa espera. Regressamos a Cusco numa viagem que durou quase 1:30. Às 23:00 já estávamos no nosso hotel, prontas para dormir, depois de um dia intenso, porém, muito gratificante.

 

POST >> Para conferir como foi nossa passagem por Cusco, clique aqui!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.