Check list do viajante

Publicado por

Está planejando sua viagem internacional e não sabe se o check list está completo?

Escrevi esse post baseado no que aprendi depois das viagens que já fiz e também com as vezes que quebrei a cara. hahaha

 

1- Passaporte:

o-passaporte-facebook1
Imagem retirada do google

Importantíssimo olhar a data de validade do seu passaporte antes de se programar para a próxima viagem internacional. Alguns países não aceitam turistas com passaportes que estejam faltando menos de 6 meses para vencer.

Caso isso aconteça, entre já no site da Polícia Federal do Brasil e agende a renovação do seu passaporte ou se ainda não tiver, agende para fazer. Desde de julho de 2015 todos os passaportes são eletrônicos, pois, possuem um chip na capa com todos os dados pessoais e passaram a ter 10 anos de validade. Atualmente, a taxa para tirar o passaporte é de R$257,25.

 

Para brasileiros que desejam visitar Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai, Venezuela, que são países membros do MERCOSUL, não é necessário apresentação de passaporte brasileiro. Basta apresentar a Carteira de Identidade Brasileira (RG) com menos de 10 anos de emissão. Mas, não receberá carimbo, o que acho uma pena.

Minha experiência: quando fui para Punta Cana, meu passaporte venceria em março de 2017 e minha viagem era em novembro de 2016, ou seja, menos de 6 meses para vencer. Agendei na Polícia Federal e 10 dias depois de comparecer onde estava agendado, já estava com o passaporte novinho em mãos.

 

2- Visto:

principal_-_visto
Imagem retirada do google

O visto é uma autorização de entrada concedida pelo governo do país que você deseja visitar, com um determinado período de permanência estabelecido assim que passamos pela imigração. Uma minoria de países exige visto de brasileiros. Clique aqui para conferir essa lista!

Um dos países mais conhecidos por precisar de visto são os Estados Unidos. O processo para a retirada do visto é um pouco cansativo e por muitas vezes, pode ser até negado. O turista que solicitar, tem que pagar uma taxa de US$160 para participar do processo e se não tiver seu visto aprovado, não receberá o dinheiro de volta.

Muita atenção quando forem comprar passagens para voos de cias aéreas americanas (American Airlines, Delta, United Airlines, etc), mesmo se o destino final for outro país que não seja os Estados Unidos. Geralmente, essas cias aéreas fazem conexão nos Estados Unidos e se você não tiver o visto americano, seu embarque será negado logo no guichê aqui no Brasil. O visto é obrigatório mesmo que seja somente para fazer uma conexão nos Estados Unidos.

Para dar entrada na solicitação do visto americano de não-imigrante, deve-se preencher um questionário chamado DS-160. Para preencher e saber da documentação necessária, clique aqui no site oficial do Consulado Americano.

Minha experiência: em 2012 tentei tirar meu visto para os Estados Unidos. Seria a minha primeira viagem internacional, mas infelizmente foi negado sem apontarem um motivo. Eles não dizem o porquê foi negado, simplesmente entregam uma folha com informações gerais.

A partir daquele momento, prometi para mim mesma que conheceria tudo que tinha vontade no restante do mundo e que os Estados Unidos ficariam lá no finalzinho da minha listinha de desejos. Até hoje não fui! haha

 

3- Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia:

CIPV
Imagem retirada do google

Muitos países do mundo exigem que os turistas estejam vacinados contra algumas doenças antes de sair de seu país de origem. A maioria deles exige a vacina contra febre amarela.

O CIVP é gratuito e a partir desse ano, ele não precisa mais ser renovado, caso você já tenha tirado alguma vez. Veja como pode ser retirado de maneira simples e prática:

– 1º passo: você deve ir a um Posto de Saúde aqui no Brasil se vacinar contra febre amarela e as outras vacinas que o país que você escolheu visitar exige. Clique aqui para saber quais países exigem o CIVP e quais vacinas.

– 2º passo: preencher o cadastro de viajantes no site da ANVISA. Clique aqui para se cadastrar e preencher tudo.

– 3º passo: com o seu Cartão de Vacinação do Brasil em mãos, você deve procurar a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) mais próxima da sua casa. Em aeroportos internacionais você sempre irá encontrar, mas a lista com todos os postos de atendimento, você pode conferir clicando aqui!

– 4º passo: comparecer a sede da ANVISA (não precisa agendar), levando o Cartão de Vacinação do Brasil e um documento pessoal com foto (Carteira de Identidade, Carteira de Trabalho, CNH ou Passaporte). Em minutos você estará com o seu CIVP prontinho para viajar.

Minha experiência: minha primeira viagem internacional foi para Cancún – México. Na época, o México não exigia o CIVP de turistas brasileiros, mas como eu tinha uma conexão no Panamá e o país exige, é necessário tê-lo, mesmo que seja somente uma conexão. Vi pessoas com o embarque negado por não terem, então, vamos ficar atentos a isso!

 

4- Seguro Viagem:

seguro-pb4
Imagem retirada do google

O Seguro Viagem é um dos itens mais importantes do seu check list. Ele vai assegurar contra algum inconveniente que possa acontecer na viagem. Se você está pensando em ir para a Europa, lá o seguro viagem é item OBRIGATÓRIO para entrar no continente. Todos os países da Europa que fazem parte do Tratado de Schegen exigem um seguro viagem de no mínimo €30.000. Se na imigração exigirem e você não tiver, será mandado de volta ao seu país de origem.

É de suma importância que quando for viajar, tenha em mãos todos os documentos que possam ser pedidos na Imigração: Passagens de ida e volta, Contrato do Seguro Viagem, Certificado Internacional de Vacinação, vouchers de hospedagens, etc.

Minha experiência: em 2016 fui para o Peru e pela primeira vez contratei um Seguro Viagem. Fiquei com muito medo de que a altitude me causasse problemas como falta de ar, náuseas e todos os sintomas do soroche (mal da altitude). Em Lima, no primeiro dia de viagem tive cólica de rins e não consegui contato algum com o seguro para saber para qual hospital eu poderia me deslocar. Contratei a GTA Seguros e me arrependi profundamente. Total descaso comigo! Não me atendeu no tempo que precisei e só me ligaram 2 dias depois, quando eu não precisava de mais nada. Fiquei muito chateada de ter contratado esse serviço pela primeira vez e de ter acontecido isso. Em outras viagens contratei o serviço de outras seguradoras, mas nunca precisei usar.

 

5- Doleira:

pochete-doleira-porta-dinheiro-passaporte-documentos-D_NQ_NP_997867-MLB26985302375_032018-F
Imagem retirada do google

A doleira é uma “carteira” que você usa presa ao corpo para colocar dinheiro e passaporte. Como você colocar por dentro da calça, fica bem difícil alguém saber e a chance de roubos é praticamente nula.

Minha experiência: eu sou muito preocupada com isso. Onde quer que eu vá, estou com a minha doleira presa ao corpo. Nela sempre deixo o dinheiro e o passaporte juntos. O passaporte é de suma importância, pois, necessitamos dele muitas vezes e é sempre bom estar acessível. Lembre-se que o passaporte é a sua única identificação fora do Brasil.

 

6- Balança portátil:

viagem-orlando-dicas-mala-de-volta
Imagem retirada do google

A balança portátil é barata, leve, cabe em qualquer lugar e vai te livrar de muitos problemas. Vai por mim! Nos tempos de hoje onde as cias aéreas cobram por tudo, esse item vai fazer uma grande diferença na sua viagem. Você vai ajeitar a sua mala e saber do peso certo, para não ter surpresas no aeroporto quando for despachar a bagagem.

Minha experiência: eu sempre tive problema com excesso de peso. Mas depois da balança eu consigo me policiar melhor e não tenho que ficar abrindo mala antes de despachar para tirar uma coisa daqui e colocar ali. haha

 

7- Rastreador de bagagem:

Trakdot-Luggage-Tracker-4
Imagem retirada do google

O rastreador de bagagem é algo que pretendo adquirir em breve. Ele funciona como um GPS da sua mala. Através do app baixado para o seu celular, você sabe o local exato que sua bagagem está e isso pode ajudar muito em caso de bagagem extraviada. Clique aqui para conhecer!

Minha experiência: fiz uma eurotrip ano passado, na volta de Roma, minha mala ficou na conexão em Lisboa. Foi erro da TAP, mas se eu já estivesse com o rastreador, isso não teria acontecido, pois, ele me daria o alerta. Menos de 24h depois que cheguei em casa, a TAP entregou minha mala, mas sinto que isso poderia ter sido evitado.

 

8- Cadeado / Lacre da Sealbag:

O que mais ouvimos são pessoas reclamando que a mala foi mexida no aeroporto.

O cadeado pode ser violado? Pode! Mas é uma dificuldade a mais para quem está querendo mexer nas nossas coisas.

Na minha última viagem conheci os lacres da Sealbag e me encantei. Eles tem identificação única e só tem como abrir a mala se ele for violado. Isso vai te dar uma segurança incrível. Clique aqui para conhecer!

Minha experiência: eu uso os dois por desencargo de consciência. Minha mala já foi mexida uma vez no Aeroporto de Cancún e depois disso, passei a lacrar tudo sempre!

 

9- Adaptador universal:

Adaptador-Universal-AB12628-05-750x750
Imagem retirada do google

O adaptador universal é de extrema importância. Fico pensando como uma coisa dessas pode ser tão maravilhosa! haha

As diferentes tomadas do mundo em um só aparelho. Ele se adapta a qualquer uma delas e vai garantir que seu celular e todos os seus eletrônicos estejam carregados todo dia.

Minha experiência: primeira viagem internacional ninguém conta isso pra gente né? Pois é! Paguei US$15 em um adaptador de tomada de Cancún e nem era internacional. Pior de tudo é que o adaptador de lá, só serve para Cancún mesmo! haha

Quando cheguei, descobri que um adaptador universal custava R$15 no Brasil e eu quase surtei. Fora do Brasil paguei 3 vezes mais por um adaptador do México que provavelmente nunca mais usaria.

 

10- Extensão:

extensao_eletrica_cobre_bivolt_com_6_tomadas_e_2_entrada_usb_49_1_20180714103047
Imagem retirada do google

Se nunca valorizou uma extensão na vida, quando passar a viajar cheio de eletrônicos, será mais fácil esquecer de si, do que dela. Ela permitirá que consiga carregar tudo de uma vez só. Você vai fazer assim: colocar o adaptador universal em uma tomada e a extensão no adaptador. No outro dia estará tudo prontinho para ser usado de novo.

Minha experiência: quando não sabia dessa dica, ativava o despertador para o meio da noite, para desconectar o celular da tomada e colocar a bateria da GoPro para carregar. Que sofrimento né? Ainda bem que a gente quebra a cara e aprende. haha

 

11 – FreeCo:

freeco bloqueador de odores sanitários
Imagem retirada do google

Esse item vai mudar a sua vida!

Vamos falar a verdade! Não existe nada mais desagradável do que ter aquela dor de barriga na viagem e você estar dividindo quarto com alguém. Muita gente tem até prisão de ventre por causa disso quando viaja. Mas os nossos problemas acabaram, viajantes.

O FreeCo é um bloqueador de odores. Você borrifa no vaso sanitário algumas vezes antes de usar e ele BLOQUEIA o odor, evitando que o cheio saia do vaso sanitário e invada todo o quarto. haha

Sério! Muito gênio quem inventou isso! Preciso dar os parabéns!

Eu ainda não usei, mas com certeza será um artigo importantíssimo na mala para minha próxima viagem. E o melhor de tudo, é que ele tem um precinho super acessível. Clique aqui e confira no site oficial.

 

Gostaria de frisar que nada disso é publi, patrocínio e nem nada do tipo!

Espero que esse post te ajude quando for montar o check list da próxima viagem…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.