1 dia em Bruxelas – Bélgica

Publicado por

Saímos de Paris no trem das 07:55 da cia de comboios de alta velocidade belga THALYS. O trem que saiu da Estação Paris-Nord, era direto para Bruxelas, paguei €43 pelo trecho e a viagem durou aproximadamente 1:25. Não houve serviço de bordo gratuito. E essa, havia sido a minha primeira experiência viajando de trem de um país para o outro na Europa. Achei prático, cômodo e rápido! O ponto mais positivo em comparação ao transporte aéreo, é que não precisamos chegar tão cedo quando viajamos de trem.

POST >> Quer saber como foi passar 5 dias em Paris? Clique aqui!

MOEDA: euro.

PERÍODO DA VIAGEM: 16 à 18 de outubro de 2017 – outono.

IDIOMAS: alemão, francês e neerlandês (também chamado de holandês).

INTERNET: chip da @easysim4u. Único que pega em mais de 140 países e já chega ao seu destino conectado com internet 4G.

 

1º dia – CITY TOUR – Grand-Place, Manneken Pis, Atomium, Delirium Café, Jeanneke Pis:

Chegamos a Bruxelas às 9:30 da manhã e o dia estava incrível. Estávamos dando muita sorte todos esses dias na viagem, contrariando as expectativas do clima para o começo do outono.

Descemos na Estação Bruxelas-Midi, uma das principais de Bruxelas. Ela fica situada no centro da cidade, a aproximadamente 10 minutos de onde reservamos nossa hospedagem. Pegamos 1 van e pagamos €20 pela corrida.

Fizemos todas as reservas das nossas acomodações pelo booking.com, e dessa vez, a escolhida foi o ApartamentsApart, situado na Rue Grétry 23, com excelente localização. Pagamos €388 por 2 diárias em um apartamento mobiliado para 5 pessoas com sala, cozinha, 2 quartos e banheiro. Essa foi a melhor hospedagem de toda a nossa Eurotrip. Gostamos muito! A ApartamentsApart é uma rede que possui vários apartamentos mobiliados disponíveis no booking.com que ficam espalhados por Bruxelas.

Conseguimos fazer o check in logo que chegamos, coisa rara nessa viagem. Subimos com nossas malas e fomos caminhar. 5 minutos depois, já estávamos na Grand-Place, principal praça da cidade e conhecidíssima mundialmente pela riqueza arquitetônica. Por muitos, é considerada um das praças mais lindas do mundo, por mim, a mais linda que já vi de todos os lugares que visitei no mundo.

DCIM178GOPRO
Grand-Place

A Grand-Place (Grote Markt) é o centro geográfico, histórico e comercial de Bruxelas e geralmente, o primeiro lugar que os turistas procuram conhecer quando chegam à cidade e comigo não foi diferente.

DCIM178GOPRO
Grand-Place

Nas primeiras horas da manhã, uma parte da praça fica com sombra e outra parte com sol. Queria ter pego um horário em que ela estivesse toda com sol, mas é bem difícil.

Em 1695, os canhões do exército francês destruíram grande parte dos edifícios da praça e todos tiveram que ser reconstruídos posteriormente, exceto o da Prefeitura.

A praça abriga vários importantes edifícios de Bruxelas, são eles:

Hotel de Ville: o edifício da Prefeitura é a beleza arquitetônica mais importante e mais antiga da praça. Datado de 1459, ele se destaca uma torre de 96 metros de altura rematada com uma estátua de São Miguel, e o telhado perfurado com dezenas de claraboias. Você pode fazer visitas guiadas, mas com um horário muito reduzido: às terças e quartas à tarde, em holandês (13:45), em francês (14:30) e em inglês (15:15).

DCIM178GOPRO
Hotel de Ville

Maison du Roi: a Casa do Rei foi construída em 1536 e teve que ser reformada em 1873. Durante muitos anos foi o lugar de residência dos monarcas reinantes, mas hoje em dia abriga o Museu da Cidade (Musée de la Ville), no qual são expostas pinturas do século XVI, alguns tapetes e pequenas roupas que fazem parte do guarda-roupa do Manneken Pis.

DCIM178GOPRO
Maison du Roi

Maison des Ducs de Brabant: um conjunto de edifícios com raíz flamenga formado por sete casas de estilo classicismo barroto agrupadas atrás uma fachada monumental única que ocupa todo o lado oriental da Grand-Place.

DCIM178GOPRO
Maison des Ducs de Brabant

Le Pigeon: casa onde residiu o novelista francês Victor Hugo durante o seu exílio na Bélgica, em 1852.

IMG_3154
Le Pigeon

Le Renard, Le Cornet e Le Roy d´Espagne: no mesmo edifício estão Le Renard (o zorro), que data de 1690 e Le Cornet, do ano 1697. Le Roy d’Espagne é o bar mais famoso da Grand-Place porque, além da cerveja, oferece uma vista privilegiada. Em sua fachada tem um busto de Carlos II da Espanha, soberano belga no século XVII.

IMG_3123
Le Renard, Le Cornet e Le Roy d´Espagne

Próximo a Prefeitura há uma estátua feita de bronze que dizem que dá sorte para quem passa a mão em seu braço. A estátua de Everard t’Serclaes, retrata um homem que foi executado no século XIV enquanto defendia Bruxelas. Ela fica nesse túnel a direita, na foto abaixo. O edifício com o cavalo dourado em cima, é o Belgian Beer Museum, museu que conta a história e a influência da cerveja na Bélgica. O horário de funcionamento é de 10:00 às 17:00, aberto todos os dias. Para saber um pouco mais sobre ele, clique aqui!

IMG_3128

Saindo da Grand-Place, fomos até o Musée du Cacao et du Chocolate (Museu do Cacau e do Chocolate), visitado por mais de 50.000 turistas durante o ano. Infelizmente no dia, só teria tour mais tarde e estávamos com o tempo curto. Então, fica aí mais uma opção do que fazer em Bruxelas.

IMG_3195
Musée du Cacao et du Chocolat
IMG_3196
Musée du Cacao et du Chocolat – valores e horários

Nossa próxima parada era para conhecer o Manneken Pis, criado em 1388, é uma pequena estátua de bronze de um menino urinando na bacia da fonte que mede aproximadamente 50 cm. Confesso que imaginei que era pequeno, mas não que seria tão pequeno. hahaha

IMG_3192
Manneken Pis

Existem muitas lendas do porque essa curiosa estátua tenha se tornado símbolo da cidade. As mais famosas são:

– O menino da estátua teria apagado dessa forma inusitada uma chama acesa, salvando assim a cidade de um incêndio.

– Contam que, durante a batalha de Ransbeke, penduraram nos galhos de um carvalho o berço onde estava o filho de Godofredo de Lorena. Durante a batalha, o menino saiu do berço e o encontraram urinando em uma árvore.

– Segundo outra lenda, o filho de um nobre de Bruxelas saiu de uma procissão para urinar na parede da casa de uma bruxa, que, como maldição, o transformou em estátua.

A verdade é que muitos exércitos tentaram roubar a estátua símbolo da cidade, até que um ex presidiário conseguiu. Em 1619, foi colocada uma cópia do Manneken Pis no mesmo local.

Seguimos para nossa próxima parada, o Le Cirio, restaurante muito recomendado por alguns amigos, que fica a menos de 5 minutos a pé do Manneken Pis. A melhor escolha para o almoço, sem dúvida!

Foi lá que provamos a carbonnades flamandes, prato tipicamente belga, que é a carne cozida na cerveja preta acompanhada com batatas. É simplesmente o melhor prato típico que comi em toda a viagem. Uma pena não ter dado tempo de tirar fotos. hahaha

Outro prato típico da Bélgica é o moules frites (mexilhões servidos com batatas fritas). Não comemos, mas vi propaganda em todos os restaurantes e muita gente comendo.

Também foi no Le Cirio que comi a lasanha bolonhesa mais deliciosa da minha vida. O restaurante é realmente muito bom. Faço essa indicação também para os apaixonados por cerveja. A carta é gigantesca…

Depois do almoço fomos conhecer o Atomium, que fica um pouco afastado do centro de Bruxelas e é necessário pegar metro para conhecer. Voltamos ao nosso apartamento para deixar umas coisas e seguimos para a Estação De Brouckere, que ficava na mesma rua do apartamento. Compre o ticket e siga para a Estação Heyzel. O trajeto é de aproximadamente 30 minutos. O ticket custa €2,10 por trecho.

IMG_3517
Ticket do metro

Após descer na Estação, caminhamos cerca de 500 metros até o Mini-Europe, outro atrativo bacana para conhecer em Bruxelas. Clique aqui para conferir atrações e valores! É possível comprar o combo: Mini-Europe + Atomium. Fiquem atentos aos descontos!

Andamos por mais uns 400 metros e enfim chegamos ao nosso destino, o Atomium. Ele foi construído em 1958 para a Expo 58, também conhecida como Feira Mundial de Bruxelas, foi a primeira grande exposição após a Segunda Guerra Mundial. Com 103 metros de altura, o Atomium representa um cristal elementar de ferro ampliado 165 milhões de vezes, com tubos que ligam as 9 partes formando 8 vértices.

DCIM179GOPRO
Atomium

É possível fazer visitação dentro do Atomium, que é gigantesco. Clique aqui para saber os valores dos tickets.

DICA: aproveitando que vai estar nessa região, também pode visitar a sede da União Européia, pois, o Reino da Bélgica é membro fundador da União Européia e por isso, hospeda sua sede, bem como as de outras grandes organizações internacionais, como a OTAN.

Após tirarmos muitas fotos no Atomium, retornamos para a Estação e seguimos novamente para o centro de Bruxelas. Dessa vez, íamos conhecer o Delirium Café, um dos bares mais famosos do mundo e no caminho, passamos mais uma vez pela Grand-Place.

DCIM178GOPRO
Grand-Place

Não sei se vocês sabem, mas Bruxelas é a capital do chocolate, da batata frita e da cerveja. Ela foi simplesmente a cidade mais cheirosa de toda a viagem. Bruxelas tem cheiro de chocolate por onde quer que você passe!

Por todas as ruas do centro da cidade, você pode se deliciar com os famosos waffles, recheados ou não,  mas igualmente deliciosos. Como eu não sou de resistir, óbvio que provei. O meu era de morango com nutella e custou €5. Em muitos lugares, vi waffles por €1, mas não se engane, por esse valor, é somente o waffle sem nada! haha

IMG_3227
Waffle de morango com nutella

Continuamos seguindo rumo ao Delirium Café. Ele fica em uma rua muito pequenininha, como se fosse um beco. Nessa rua, mais à frente do Delirium Café, encontramos a versão feminina do Manneken Pis, a Jeanneke Pis. Ela possui uma grade na frente, já que também foi roubada diversas vezes.

Enfim, chegamos ao famoso templo da cerveja, o Delirium Café. Quem vê de fora, nem imagina que o Delirium tem três andares, cada um com uma proposta e nome diferentes, além de muitos ambientes, todos com estilo rústico e frequentados em sua maioria, por pessoas mais jovens.

IMG_3202
Delirium Café

Não vá com frescura e se tiver indo pensando em comer, passe em algum lugar antes ou depois que sair de lá. Porque no Delirium, você só encontrará bebidas. hahaha

Esteja preparado para ter muitas dúvidas na hora de escolher… o cardápio possui mais de 400 rótulos de cervejas europeias e nacionais (belgas).

Saindo do Delirium, passamos novamente pela Grand-Place. Dessa vez ela estava totalmente iluminada e linda. Eu fiquei apaixonada! Não deixem de passar por lá a noite quando estiverem em Bruxelas…

IMG_3240
Grand-Place

Depois retornamos ao nosso apartamento para descansar. No dia seguinte íamos conhecer uma das cidades mais charmosas da Europa, a linda Bruges.

 

2º dia – CONHECENDO BRUGES:

O segundo dia em Bruxelas foi de bate e volta com destino a Bruges, cidade medieval belga de mais de 900 anos. Quer saber como foi essa experiência? Clique aqui!

IMG_2415

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.