Como ter uma viagem tranquila

Publicado por

Primeiramente, eu gostaria de dizer que não existe uma maneira certa de viajar. Se você curte ser “raiz” e viajar pagando barato, viaje. Se você curte ser “nutella” e ficar em hotel caro, viaje também. O importante mesmo é todo mundo viajar e ser feliz, gente!

Eu posso dizer que estou no meio dessa desses dois conceitos. Depende muito do destino e do tempo que eu tenho para viajar. Já viajei pela América do Sul e dormi em alojamento no meio do deserto de sal na Bolívia e já viajei pela Europa e fiquei hospedada no centro Amsterdam, por exemplo. Isso não importa! O que importa é que todos esses momentos sejam inesquecíveis.

O meu planejamento é para não passar perrengue e não ser pega desprevenida. Claro que uma hora ou outra acontece, mas tudo que eu posso fazer para evitar, eu faço.

 

PASSOS PARA UMA VIAGEM TRANQUILA:

1- Roteiro e planejamento da viagem:

A parte crucial da sua viagem é essa. Quando fiz meu mochilão para Europa, passei quase 1 ano montando o roteiro completo, para não esquecer de nada. E não me arrependo!

Para quem não sabe, o MOCHILÃO é um termo utilizado para uma viagem por diversos lugares e que nem sempre é feita com mochila. No meu mochilão para Europa mesmo, levei mala.

Minha dica é montar o roteiro dividindo por proximidade os locais que você quer visitar.

O seu maior amigo nessa hora vai o Google Maps. Gente! É sério! Tenha o Google Maps no seu celular porque ele salva vidas, sem contar que é o melhor app de localização para quem está se locomovendo a pé.

 

2- Passagem de ida e volta:

Geralmente, eu decido minhas viagens com alguns meses de antecedência, geralmente 3 / 4 meses. Isso me faz estar sempre atenta aos valores das passagens. Geralmente comprar com antecedência ajuda muito a conseguir um valor menor. Mas isso varia muito!

Use sempre sites como: skyscanner, decolar, 123milhas, maxmilhas para poder pesquisar. Neles você pode cadastrar o seu e-mail e pedir para ser notificado caso apareçam passagens baratas para o destino e data que você está pretendendo ir.

Quando fui para o mochilão pela Europa, o site do skyscanner me mandou um e-mail avisando que a passagem de ida para Portugal estava metade do preço do que eu havia achado. No outro dia de manhã eu mandei mensagem para as amigas e todas compramos. Detalhe que isso foi em dezembro e nós só íamos viajar em setembro do outro ano. hahaha

Excepcionalmente nessa viagem, comprei a passagem de ida separada da passagem de volta, primeiro porque teve essa promoção e segundo porque nós ainda não tínhamos certeza da data exata da volta, então, para não perder, corremos e compramos. E posso falar? Foi a decisão mais acertada, porque somando a ida e a volta (comprando separado) pagamos em torno de R$2600 e teve uma amiga que pagou isso somente na de volta, então, compensou muito.

Façam o cadastro em todos esses sites e fiquem de olho nas promoções.

Agora, com todas essas cias aéreas cobrando para despachar bagagem, é importantíssimo lembrar de acrescentar a bagagem no ato da compra da passagem pelo site. No balcão é sempre mais caro e muitas vezes até o dobro ou mais.

 

3- Seguro Viagem:

Se você vai viajar, principalmente para a Europa, o seguro viagem é um item indispensável, até porque se você não tiver, não pode entrar no continente. O seguro permite que você esteja protegida caso algum imprevisto lhe aconteça. O preço do seguro viagem é tão irrisório perto do que você irá pagar em um hospital fora do país, que com certeza vai valer muito a pena.

 

4- Bagagem:

Seja prático! Apesar deu não ser, eu sempre dou essa dica porque eu bem sei o que uma viagem de mais de 30 dias com uma mala grande e uma de mão me causaram. Essa travessura me rendeu tendinite no cotovelo direito, de tanto carregar peso.

Mas se você quer encarar, tudo bem! Eu não me arrependo! Só que na próxima viagem longa, serei mais contida na hora de organizar a mala.

A estação do ano que você vai escolher para viajar, vai determinar muito o peso da sua mala. Geralmente as viagens no inverno são as que deixam as malas mais recheadas, por causa dos casacos de frio, mas no verão a minha mala também é meio tensa por causa dos shorts que pesam bastante. hahaha

Melhor ir de mala ou de mochila? Temos que ter bom senso na hora de saber qual bagagem levar. Determinados locais, como uma viagem pela Tailândia, levar uma mala de 23 kg não é legal. Como irá se locomover muito por barco e tal, a mochila, nesse caso, é a melhor opção.

 

5- Transporte:

A pergunta que mais ouço quando vou conversar com alguém que ainda não foi para a Europa: Viajar de trem pela Europa é barato?

Gente, isso é puro mito! Em alguns trechos realmente as passagens de trem são em conta, mas nem sempre isso acontece.

Andar de ônibus e de avião pelas cias aéreas low coast, por muitas vezes, é a melhor opção. Quando estava planejando meu mochilão, optei por me locomover de madrugada ou bem no iniciozinho da manhã, para chegar nas próximas cidades ainda cedo, com tudo abrindo. O local que cheguei mais tarde de todos foi 09:30 da manhã. Assim só chegávamos, deixávamos as malas na acomodação, tomávamos café e já saíamos para bater perna.

Muitas vezes, a gente se deparava com trens que saíam da cidade antes dos ônibus e os ônibus ainda assim, chegavam primeiro. Vi trechos de trem por €70 e que de ônibus eram €20. Nessas horas, o ônibus vale muito a pena! Basta pesquisar tudo com antecedência. Na Europa, as passagens já estão liberadas para compra 3 meses antes do dia que você deseja viajar, então, fiquem sempre atentos.

Pelas Américas, indico sempre o aéreo. Os motoristas são muito loucos por aqui, principalmente na Bolívia e no Peru. Sem contar que geralmente, a condição dos meios de transporte não é das melhores.

 

6- Hospedagem:

Eu tinha muito preconceito com hostel. E vocês?

Minha primeira experiência em um hostel foi no Uruguai e foi péssima. Desde então tive um bloqueio. Dai, quando estava planejando meu mochilão para a Europa, resolvi arriscar. Os hostels na Europa muitas vezes tem uma estrutura bem melhor e mais barata de que hotéis. Vale lembrar que a Europa tem muitos prédios velhos e que nem sempre ficar em hotel é sinônimo de que vai pegar tudo novinho. Em Paris, por exemplo, me hospedei no bairro de Montmartre, o hotel era de uma rede conhecida, mas era super velho. Odiei!

Então, em muitas cidades me hospedei em hostel. Minha tática foi sempre pegar o quarto que lotava com o número certo meu e das minhas amigas. Ficávamos todas juntas, sem dividir quartos com estranhos e ainda pegávamos o banheiro privativo. Foi ótimo! De 5 hostels que ficamos, somente 1 hostel não foi bom. Os outros todos nos surpreenderam muito positivamente.

Uma ótima dica também, caso você esteja viajando com muitas pessoas, é alugar apartamentos mobiliados. Isso além de dar mais espaço a todos, ainda te deixa livre para cozinhar alguma coisa mais prática, caso não queira sair.

Passar no mercado e comprar as coisas para tomar café da manhã no apartamento garante uma economia gigante. Por exemplo: não se gasta menos de €4 para tomar um café da manhã na Europa. Com €4, você compra comida para pelo menos 3 pessoas, caso compre no mercado. Então, se pode economizar, porque não né?

 

7- Cultura do país:

Antes de sair do Brasil para conhecer um outro país, é de suma importância estudar pelo menos um pouco de sua cultura.

Gestos, tatuagens, maneira de se vestir e de falar devem ser pesquisados muito bem. Muitas coisas permitidas no Brasil, podem ser uma enorme ofensa em outros países.

Lembre-se sempre que quem tem que se adaptar é você e não os nativos.

 

8- Passeios:

Se estivermos falando de Europa, indico comprar dos principais pontos turísticos com meses de antecedência. Se a época que você escolheu para ir for de alta temporada, fique muito atento e compre logo mesmo. Tudo esgota com muita rapidez.

Outra dica para passeios na Europa, é que quase tudo lá é antigo e muitas vezes ir até o topo de determinados pontos turísticos lhe fará subir muitos degraus, pois, não tem elevador em alguns pontos turísticos. hahaha

Caso sua viagem seja pela América do Sul, pode comprar tranquilamente quando chegar ao destino. Geralmente uso o primeiro dia para caminhar pela cidade e contratar os passeios para os próximos dias. Com exceção de Machu Picchu no Peru, não acho que tenha outro ponto turístico tão concorrido para visitação aqui na América do Sul como lá. Pelo menos não que eu ainda tenha conhecido.

 

Espero que esse post te ajude para que o planejamento da próxima viagem seja tranquilo! Qualquer dúvida, deixe aqui nos comentários…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.